Geração de conteúdo te diferencia da concorrência?

Geração de conteúdo te diferencia da concorrência

Geração de conteúdo te diferencia da concorrência?

Existem milhares de páginas no Facebook, perfis no Instagram e sites competindo pela nossa atenção a todo momento.

Cada um deles cria conteúdo quase diariamente como forma de atrair engajamento e público. Considerando a imensidão de posts diários aos quais todas as pessoas estão expostas hoje em dia podemos afirmar: só isso não é o suficiente. 

As chances são altas de que todos os seus concorrentes já trabalhem com conteúdos nas redes sociais e ferramentas de busca.

Mesmo assim, isso não significa que eles terão mais sucesso que seu negócio em captar clientes. O motivo é simples: muitas marcas não sabem realmente como trabalhar todo esse conteúdo criado. 

Vivemos na geração do imediatismo e isso não é diferente para empresas.

Enquanto no passado era comum alcançar o primeiro bilhão em 20 ou 30 anos, os negócios hoje em dia querem alcançar esse nível de lucro em menos de 5 anos. Como resultado, esquecem de criar postagens que realmente se conectam com o público.

Como diferenciar-se com a geração de conteúdo

Se você cria posts para Instagram e Facebook diariamente e publica no blog toda semana talvez esteja fazendo a coisa errada.

Uma estratégia de marketing de conteúdo só vira um verdadeiro diferencial quando ela consegue gerar uma conexão emocional com a marca e fidelizar clientes. 

Quer entender como fazer isso? Confira alguns diferenciais que você deve aplicar em seu conteúdo online.

Leia também:
Storytelling: 7 marcas que usam o poder da narração para vender mais

1. Crie experiências autênticas

Hoje em dia ter um produto excelente já não é o suficiente para se diferenciar. Bons produtos e serviços são pré-requisitos para entrar em um mercado ainda mais competitivo.

O que realmente faz com que uma marca seja lembrada é a experiência. 

No entanto, não basta criar uma experiência, ela precisa ser autêntica. Isso significa que tudo que a marca diz ou mostra precisa ser alinhado com suas verdadeiras crenças.

A estratégia não se aplica somente a campanhas ou postagens no Facebook, mas sim a todo tipo de comunicação. 

Marcas verdadeiramente autênticas não mostram somente aquilo que os números dizem ser rentáveis. É assim que a Netflix alcança sua enorme audiência, a Nubank gera verdadeiros defensores da marca e muitos outros ganham visibilidade. 

2. Trabalhe conteúdo para fidelização

Quem disse que a internet serve somente para captar novos clientes? A geração de conteúdo somente para atração de consumidores é um grande erro. 

É possível também usar conteúdos para treinar, reter e fidelizar os clientes que você conquistou.

Educar seu cliente e estar próximo dele para solucionar suas dúvidas é uma ótima estratégia de retenção para inclusive promover novas vendas.

3. Use marketing humanizado

Se compararmos o marketing de uma marca de sucesso hoje com o de uma grande marca no passado veremos a diferença.

Para ter sucesso hoje em dia é preciso ser humanizado em todas as etapas da produção, não só no marketing. Empresas desse tipo aproveitam as tecnologias para melhorar seus processos e marketing, mas não deixam que elas as tornem robóticas. 

Apesar de ser um conceito popular, o marketing humanizado ainda não é bem compreendido.

Hoje em dia é imprescindível que o setor de marketing trabalhe em conjunto com as outras partes da empresa para trazer uma experiência completamente humanizada.

Marketing e suporte, por exemplo, precisam estar de mãos dadas o tempo todo para garantir a satisfação do cliente. 

Quem ainda não mudou as estruturas internas da empresa para fomentar colaboração de equipes e humanização dificilmente se conectará com seu consumidor dessa maneira.

A otimização de processos internos ajudará a criar uma estratégia de marketing integrada e que gera experiências. 

4. Destaque à visão, missão e valores da marca

Marcas de sucesso estão cada vez mais usando a geração de conteúdo para demonstrar seus valores ao invés de chamar para a venda.

A Dove é um exemplo bastante claro disso. Suas campanhas buscam conscientizar mulheres a respeito de autoamor e bem-estar, parte da visão da empresa. 

Esse tipo de conteúdo gera conexão com o cliente e prova que vale a pena apoiar e defender sua marca. Alguns consumidores sequer ligam de pagar preços mais altos para comprar de marcas que representam valores com os quais eles se identificam. 

Assim como a autenticidade, os valores de uma marca não podem ser forjados. Por isso, alinhe sua estratégia de geração de conteúdo com as ações internas da empresa.

Um negócio que defende a igualdade em suas campanhas, por exemplo, precisa trabalhar com políticas igualitárias internamente.

Qualquer um pode dizer possuir valores, missão e moral admiráveis nas redes sociais. Mas os clientes atuais desejam algo palpável que prove a existência dessas premissas. 

5. Traga informações muito relevantes

Vemos muitas marcas que trabalham com geração de conteúdo informativo para seu público. Isso é ótimo, mas trouxe um outro costume bastante problemático: gerar conteúdo que entrega metade da informação ou somente informações superficiais. 

Clientes desejam estar muito bem informados antes de  realizar uma compra. Se você quer diferenciar-se online gere informações relevantes e completas.

Além disso, não se preocupe em entregar “tudo de graça”. Dar conteúdo de qualidade para seu possível consumidor gratuitamente é uma forma de conquistar confiança e lealdade. 

6. Trabalhe com conteúdo personalizado

Como você se sente ao entrar em um restaurante onde fez uma reserva, ser chamado pelo nome e tratado por um garçom que sabe todos os seus gostos? Com certeza fica satisfeito, não é mesmo? É esse sentimento que sua marca deve tentar criar com sua geração de conteúdo. 

Nas comunicações no site e em redes sociais a linguagem deve ser específica para atingir seu público.

Já quem trabalha com e-mail marketing e mensagens no Whatsapp precisa personalizar ao máximo. Usar o nome e forma de tratamento preferidos pelo cliente é o mínimo que uma marca pode fazer para se destacar. 

Simplesmente trabalhar com geração de conteúdo não é mais o suficiente para se destacar e conquistar a lealdade dos consumidores.

O mundo está cada vez mais tecnológico, mas clientes querem cada vez mais calor humano em suas interações.

Por isso, você deve aproveitar as dicas desse artigo para gerar relevância para seu conteúdo. 

Quer entender mais sobre geração de conteúdo e como usá-la para alavancar sua marca? Confira nosso infográfico com os tipos de conteúdo que você pode usar online. 

12 tipos de conteúdo

Lucas Bragagnolo

Formado em Administração, com ênfase em Empreendedorismo e Inovação pela FSG, especialista em Gestão Empresarial, Gestão de Marcas, Marketing Digital, Inbound Marketing, Comportamento e Liderança Pessoal.

Sem comentários

Deixe um comentário