Plano de expansão: você está preparado para crescer?

Plano de expansão: você está preparado para crescer?

Plano de expansão: você está preparado para crescer?

Um empreendedor abriu sua empresa há algum tempo e percebeu que ela conseguiu se estabilizar. As dificuldades iniciais passaram, está mais estável no negócio e até adquiriu alguns clientes fiéis. Isso é ótimo, mas parar por aí significa esperar a decadência e a crise o alcançarem. Por isso é essencial elaborar um plano de expansão para sua empresa.

Definindo metas e objetivos fica muito mais simples saber quando dar o próximo passo para desenvolver sua marca. Aprenda o que é exatamente um plano de expansão e como construir um para obter os melhores resultados com o negócio.

O que é um plano de expansão?

Quando um negócio começa ele tem uma série de desafios a superar, além de precisar conquistar espaço no mercado. Depois que essa primeira parte do desenvolvimento está finalizada chega a hora de dar o próximo passo. Nesse momento muitos pequenos empresários e empreendedores ficam confusos: qual é o exatamente o próximo passo?

Quem deseja obter sucesso no mercado e ter uma empresa em crescimento constante não pode esquecer do plano de expansão. Essa é uma parte essencial do planejamento de gestão que define onde o negócio deve chegar depois de atingir seus objetivos iniciais. Para uma explicação mais simples, esse tipo de plano mostra como a organização consegue crescer em cada etapa do seu desenvolvimento.

Um crescimento planejado ajuda a evitar imprevistos e faz com que você consiga executar seus planos mais rapidamente. Ele também é essencial para quem precisa de investidores para apoiar os projetos empresariais. É bastante simples, você dificilmente conseguirá apoio sem mostrar para os possíveis apoiadores quais são os prováveis resultados.

Mais importante de tudo: o plano de expansão também é uma ferramenta estratégica. Mesmo a melhor ideia do mundo dificilmente sai do papel sem esse tipo de planejamento. Deu para entender a importância do plano? Então chegou a hora de aprender a criar o seu e aplicar na sua empresa.

Fatores essenciais no plano de expansão

Como qualquer ferramenta de planejamento, o plano de expansão precisa ter um tempo definido. Em qual prazo ele deve ser executado? Tudo vai depender do tipo e complexidade do projeto, mas o tempo mais comum é de 12 a 24 meses. Comece por aqui e determine o prazo cuidadosamente. É importante dar um tempo limite realista ou sua equipe e investidores pode perder a motivação e desistir no meio do caminho.

Depois de determinar o período é a vez dos detalhes e objetivos do seu plano. Aproveite para incluir as seguintes informações:

  • Objetivos de marketing e divulgação: estime o número de contatos ou consumidores que você planeja atingir com esse novo projeto. Use sua base atual de clientes para criar uma ideia do crescimento que o sucesso desse plano trará para a empresa;
  • Informações operacionais: determine o local da operação, principais fornecedores e recursos necessários (podem ser financeiros, de insumos e até de pessoal) e métricas a serem observadas;
  • Informações financeiras: aqui você deve informar de onde virão os investimentos para conseguir tocar o projeto. Também é importante incluir previsões de ganhos e perdas e de quanto tempo levará para a empresa começar a lucrar novamente;
  • Forças do projeto: fale a respeito do que torna esse projeto especial e por que ele tem a capacidade de se destacar no mercado.

O plano de expansão é, praticamente, um resumo de tudo que você planeja fazer. Ele deve ser realmente detalhado para ajudar no desenvolvimento de estratégias posteriormente. Através das suas informações você também consegue adiantar algumas necessidades do projeto, como contato com fornecedores e recursos financeiros.

Tipos de estratégias de mercado

Durante o planejamento de expansão você está pensando em maneiras de fazer sua empresa crescer. Existem diversas formas de conseguir esse objetivo e é preciso escolher a que mais se encaixa com seu negócio.

Um dos tipos mais comuns é a penetração do mercado. Quem utiliza esse tipo de estratégia quer realizar mais vendas para o público atual. Ele envolve identificar as fraquezas atuais da empresa e encontrar maneiras de corrigi-las. Esse tipo de plano basicamente mostra motivos que fazem o cliente comprar da concorrência e como fazer com que essa compra volte para o seu negócio.

Outra possibilidade é apostar no desenvolvimento do mercado. Ao invés de continuar vendendo para o mesmo público, quem usa essa estratégia está tentando conquistar outro ramo do mercado próximo. Quem tem uma empresa que atende o comércio local pode expandir suas vendas para a cidade vizinha, por exemplo.

Os mercados locais já não são mais o suficiente? Talvez seja uma boa ideia encontrar mercados alternativos. Nessa estratégia a empresa está procurando maneiras de vender seu produto ou serviço em canais diferentes. Isso é bastante comum em empresas que deixam de vender só no ponto de venda e expandem para um e-commerce, por exemplo.

Algumas empresas podem optar pelo desenvolvimento de produto. Nele a intenção é criar um novo produto para oferecer aos seus clientes atuais. Pode ser um novo sabor alimentício ou até modelo de vestuário. Esse tipo de estratégia mantém a empresa focada no seu nicho de mercado, mas tenta criar vantagens adicionais para seus clientes ou consumidores.

Por último temos uma estratégia um pouco mais ousada: desenvolver novos produtos para novos consumidores. O plano de expansão desse tipo é usado por empresas que já tiveram crescimento razoável na sua área e perceberam necessidades de outro público que podem ser atendidos pela marca.

Como saber qual é o melhor plano de expansão?

Ficou em dúvida sobre como saber qual é o melhor plano de expansão para sua empresa? Existem técnicas que te auxiliam nessa decisão. Daremos um foco especial à matriz SWOT, uma técnica da administração que pode e deve ser utilizada em qualquer empresa.

SWOT é uma matriz usada para avaliar a empresa, suas forças, fraquezas e oportunidades:

  • S (strenghts): forças;
  • W (weakness): fraquezas;
  • O (opportunities): oportunidades;
  • T (threats): ameaças.

A partir dela é possível determinar se um projeto tem potencial o suficiente para investir nele e quais são as ameaças que podem fazê-lo falhar. A ferramenta precisa estar presente em qualquer planejamento e auxiliar na tomada de decisões. Muitas vezes a matriz SWOT consegue fazer o gestor perceber que a empresa ainda não está no momento certo do desenvolvimento para usar o plano de expansão.

Depois de definir corretamente qual é a maneira mais rentável e segura de expandir sua empresa chega o momento de começar a trabalhar. Defina cada etapa para começar a ver os resultados no crescimento da sua empresa.

Métricas e KPIs

Lucas Bragagnolo

Formado em Administração, com ênfase em Empreendedorismo e Inovação pela FSG, especialista em Gestão Empresarial, Gestão de Marcas, Marketing Digital, Inbound Marketing, Comportamento e Liderança Pessoal.

Sem comentários

Deixe um comentário